AgendaO CinemaContactos

A

A

A

2586416 nm2pr2586416 nm2pr
Masterclass: Filmes do Arquivo | Films from the Archive
Arquiteturas Film Festival
ConferenciaConferência
Sala MDO
Sinopse

* A sessão/masterclass decorre em inglês *

 

Mélanie van der Hoorn, João Rosmaninho e Tiago Baptista apresentam exemplos únicos de filmes de arquitectura relacionados com a arquitectura holandesa e portuguesa. Qual tem sido o papel do cinema na história da arquitetura? As coleções de museus de arquitetura consistem principalmente em esboços, planos, apresentações, modelos e fotos. Os filmes dessas coleções não receberam muita atenção; pouco se sabe sobre eles: qual é o conteúdo deles? Em que contexto e com que propósito foram feitos? Como se relacionam com outros itens nas coleções? Além disso, os arquivos cinematográficos e municipais também contêm filmes relacionados à arquitetura e ao planejamento urbano. Quais aspectos do ambiente construído eles mostram e o que podem contribuir para o nosso conhecimento e percepção de arquitetura no passado e no presente? Mélanie van der Hoorn concentra-se principalmente na não-ficção e apresenta exemplos da coleção de arquitetura do Nieuwe Instituut em Roterdão e vários outros arquivos holandeses.

João Rosmaninho centra-se principalmente na representação da arquitectura lisboeta em ficção e apresenta trechos de várias longa metragens portuguesas e internacionais em que a capital portuguesa desempenha um papel de protagonista, incluindo alguns exemplos de filmes de apropriação, onde gravações documentais foram usadas para ajudar a contar uma história fictícia.

Tiago Baptista centra-se num exemplo muito particular da história do cinema português, Lisboa: Uma Crónica Anedótica (PT 1930, José Leitão de Barros, 125 min). O filme é uma sinfonia da cidade portuguesa que retrata Lisboa em várias camadas conflituosas e tem ligações complexas com outras formas culturais (como teatro e imprensa escrita). A sua recepção foi incómoda e várias versões foram feitas para agradar tanto a uma platéia de Lisboa quanto a uma platéia internacional. Hoje, o filme pode ser visto como o reflexo de um momento particularmente frutífero na história do cinema, trazendo as marcas da vasta gama de influências extra-cinematográficas que definiram aquele momento cultural e a carreira de Leitão de Barros. Foi preservado e digitalizado pela Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema em Lisboa.

 

Masterclass de Mélanie van der Hoorn, João Rosmaninho e Tiago Baptista, com Q & A / discussão entre as 15.30 e as 18.30, seguida da exibição de Lisboa: Uma Crónica Anedótica  (PT 1930, José Leitão de Barros, 125') entre as 19.00 e as 20.30.

 

Mélanie van der Hoorn é uma antropóloga cultural especializada em Cultura Material. Ela obteve  doutoramento em 2005 na Universidade de Utrecht com a dissertação Indispensable Eyesores: An Anthropology of Undesired Buildings’ (Oxford: Berghahn Books, 2009). Desde 2007, trabalha como pesquisadora, autora, curadora e palestrante independente. Os seus interesses concentram-se na apresentação, comunicação, percepção e avaliação da arquitetura. Publicações recentes incluem Bricks & Balloons: Architecture in Comic-Strip Form (Roterdão: 010, 2012) e Spots in Shots: Narrating the Built Environment in Short Films (Rotterdam: nai010, 2018). Estes dois livros formam o começo de uma trilogia que será completada com um livro sobre jogos de arquitetura.

 

Christel Leenen é mestre em Artes, Cultura e Sociedade pela Erasmus University Rotterdam. Christel é bibliotecária e arquivista no Nieuwe Instituut em Roterdão, que gere 600 arquivos e coleções de arquitetos holandeses, urbanistas, associações profissionais e instituições de ensino, compreendendo um total de 4.000.000 documentos, uma das maiores coleções relacionadas à arquitetura em todo o mundo.

 

João Rosmaninho é licenciado em Arquitectura (2004), mestre em Ciências da Comunicação (2009) e doutorado em Arquitectura (2017), com tese intitulada Montagem e Cidade: Lisboa no Cinema. Actualmente é professor assistente na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Minho, com um posto de investigação na sua unidade de I & D, o Laboratório de Paisagens, Património e Território.

 

Tiago Baptista é o chefe do centro de conservação da Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema. Recebeu o seu doutoramento em Film and Screen Media pela Universidade de Londres (Birkbeck College), é investigador integrado no Instituto de História Contemporânea da NOVA FCSH e professor convidado do FCH-Universidade Católica Portuguesa.

 

The Masterclass will take place in English

 

Arquiteturas Film Festival


Informações Úteis

Bilhete normal: 4,50€

Descontos > 65 e < 30: 3,50€

Pack 5 bilhetes (sessões diferentes): 15€

Pack 10 bilhetes (sessões diferentes): 30€

Sessão "Best of Arquitecturas 2019": 10,00€ (8,00€ com desconto menores de 30 anos e maiores de 65 anos)

Dia 7, às 17h00 e dia 9, às 21h45: sessões gratuitas, mediante levantamento de bilhete no próprio dia; sujeito à lotação da sala

 

Classificação etária: maiores de 12

 

NOTA: 

Todos os filmes falados em português são legendados em inglês. Todos os filmes falados em outros idiomas são legendados em inglês. Os filmes falados em inglês não são legendados.

Horários

De 08 de Junho de 2019 a 08 de Junho de 2019

Sáb: 15:30